terça-feira, 12 de maio de 2009

O que se planta, cresce

Eu não como eucalipto e não crio coala. Não preciso consumir "plástico verde" pra matar a fome, muito menos biodisel ou tabaco. Mas tenho fome. Preciso comer e não posso. Não tenho acesso aos alimentos. Teve uma vez que li num adesivo na traseira de um carro importado a seguinte frase "fome se mata com agricultura forte". Pelo que percebi, o proprietário do automóvel era um médio ou grande produtor rural, defendendo o incentivo à agricultura. Pareceu que estava defendendo o incentivo, portanto, à produção de alimentos, seguindo aquela lógica de que passamos fome porque a humanidade não produz comida suficiente. Até aí, entendi que é o pensamento de muita gente e achei normal. Fiquei na dúvida só de uma coisinha: por que defendemos que os incentivos à agricultura são pra matar a fome das pessoas, mas se incentiva a cultura de plantas que não nos servem pra comer?

4 comentários:

Profano disse...

Caro otário, talvez a questão seja mesmo dar incentivo à cultura, e não incentivar a produção de plantas geneticamente alteradas. Bons tempos aqueles em que a preocupação com a agricultura se resumia ao uso de agrotóxicos.

Bianca disse...

Desde criança eu aprendi e todo mundo tá careca de saber que a monocultura causa o empobrecimento do solo, agora políticos e mega empresários do agronegócio vem com essa conversa mole fazendo a gente engolir que o biodisel é a solução para a poluição atmosférica, que as plantações de eucalipto na metade sul do RS vão levar desenvolvimento para a região, que é preciso destruir a floresta Amazônica para criar gado... Acho que só quem deveria cair nesse blá, blá, blá é quem tem neurônios a menos e/ou é 'teleguiado' pelos grandes veículos de comunicação.
Só tenho uma coisa a dizer: NÃO ao agronegócio! SIM a agricultura ecológica!

Anônimo disse...

Tenho uma leve impressao que quem escreveu isso nao vive no mundo rural, e acha que a comida soh vem dos pequenos agricultores, se vc acha isso tah muito enganado, se nao existisse os grandes produtores estariamos mesmo passando fome, e e a agricultura que faz com que eu e vc tenhamos algo pra comer...

otário disse...

E eu tenho a pesada impressão de que o tal anônimo não entendeu o texto.